Parque Estadual do Rio Preto – Minas Gerais

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Uma joia rara em Minas Gerais: Parque Estadual do Rio Preto

Minas Gerais é gigante territorialmente e possui vários parques nacionais, estaduais e municipais. O Parque Estadual do Rio preto faz parte desses parques e possui uma boa infraestrutura para receber turistas, fazendo também um ótimo trabalho ambiental e de preservação.

Poços nas Trilhas das Corredeiras - [Foto de arquivo pessoal]
Poços nas Trilhas das Corredeiras – [Foto de arquivo pessoal]

Como Chegar

Localizado na serra do espinhaço e na região do Jequitinhonha o parque fica no município de São Gonçalo do Rio Preto à 70 km da cidade de Diamantina.

  • São aproximadamente 340 km de Belo Horizonte até o parque.
  • Da cidade de São Gonçalo do Rio Preto até a portaria do parque são aproximadamente 15 km e mais 4,5 km até a área central de visitantes.
  • Existe ônibus de Belo Horizonte para a São Gonçalo do Rio Preto, mas não existe ônibus dessa cidade até a portaria do parque. Se você optar por ir de ônibus existem motoristas que fazem o trajeto até o local.
  • Gastamos mais de 6 horas em uma Van para chegar no parque, mesmo a estrada sendo bem sinalizada exige atenção e velocidade reduzida.

O Parque

O parque faz parte do circuito dos diamantes (Estrada Real). É considerado uma “joia rara” pelos ambientalistas e pelos locais, devido a sua diversidade natural. Existem inúmeras espécies de árvores, flora muito rica, animais endêmicos como os mamíferos  lobo- guará (“rei” do parque), tamanduá bandeira e espécies como o peixe Jundiá descoberto no rio Preto. Verdadeiras joias!

Funcionamento do Parque

  • Aberto de terça a domingo de 7h às 17h;
  • O ingresso custa R$7,00 (agosto de 2017);
  • O parque possui estacionamento interno valor de R$ 5,00 (agosto de 2017);
  • Não tem serviço móvel ou fixo de telefonia. Em alguns pontos têm sinal da operadora VIVO;
  • O parque possui internet Wi-fi no centro de visitantes, mas não funciona muito bem.

Acomodações no Parque

  • Para usar alojamentos, chalés e camping é necessário realizar um agendamento prévio com o Seu Antônio pelos telefones (38) 3531-3919 ou e-mail antonio.almeida@meioambiente.mg.gov.br
  • Chalés com preços variados de R$60,00 à R$100,00 (acomodações simples);
  • Área de Camping valor de R$ 15,00. Tem que levar barraca; apetrechos para camping e churrasco. Possui uma boa infraestrutura com banheiros (chuveiros quentes), sanitários (com papel higiênico), quiosques com churrasqueiras, pias, mesinhas, vários pontos de energia. É permitido trazer e usar freezer particular, mas é cobrada uma taxa extra de R$15,oo por dia. O Camping não possui fogão, freezer, geladeiras, barracas, utensílios para churrasco, gelo e nem carvão vegetal para vender, alugar ou emprestar. O carvão deverá ser usado somente certificado pelo IEF.

 

Slide3 1 - Parque Estadual do Rio Preto - Minas Gerais
Camping [Foto arquivo pessoal]
Slide2 1 - Parque Estadual do Rio Preto - Minas Gerais
Área de Camping [Foto arquivo pessoal]
Re e Gui - Parque Estadual do Rio Preto - Minas Gerais
Área do Camping, Guilherme e eu no café da manhã [Foto: Fábio Campos]
 

Alimentação

  • Existe um restaurante no parque, localizado em frente aos chalés. Funciona normalmente, de quinta a domingo e em feriados de 07h as 21h. O serviço é terceirizado e custa R$17,50 por refeição (à vontade) e R$12,50 o café da manhã. Não aceita cartão; pagamento em dinheiro;
  • Não possui caixa eletrônico no parque.
  • IMPORTANTE: é necessário um contato prévio, na chegada ao Parque, para encomendar a alimentação. Telefone: 38-998439443 ou 38-997432387; email: restaurantesantosrp@gmail.com (falar com Macelino).

Atrações

O parque divide suas atrações em 4 roteiros: Roteiro da Fauna e Flora; Roteiro de Pinturas Rupestres; Roteiro dos Mirantes; Roteiro Praias de Rio e Cachoeiras.

Roteiro da Fauna e Flora

Trilha das crianças 

  • 550 metros do centro de visitantes;
  • Prainha;
  • Nível de dificuldade da trilha: fácil.
prainha - Parque Estadual do Rio Preto - Minas Gerais
Prainha [Foto de arquivo pessoal]

Trilha do Cerrado

  • 4,6 km total ;
  • Poço do Veado com pintura Rupestre de um veado;
  • Poço de Pedra;
  • Rio Lento;
  • Vau Bravo;
  • Vau das Éguas;
  • Nível de dificuldade da trilha: fácil a médio.
Poço do Veado - Parque Estadual do Rio Preto [Foto arquivo pessoal]
Poço do Veado – Parque Estadual do Rio Preto [Foto arquivo pessoal]
Poço do Veado - Pintura Rupestre - Parque Estadual do Rio Preto [Foto arquivo pessoal]
Poço do Veado – Pintura Rupestre – Parque Estadual do Rio Preto [Foto arquivo pessoal]

Roteiro das Pinturas Rupestres

Lapa das Piabas

  • 1,4 km do centro de visitantes;
  • Formas semelhantes a peixes;
  • É obrigatório a presença de guia do parque;
  • Nível de dificuldade da trilha: fácil.

Lapa do Tatu

  • 1,3 km da entrada do parque;
  • Forma de um tatu;
  • Nível de dificuldade da trilha: fácil.

Lapa do Tropeiro

  • 1km da entrada principal do parque;
  • Sítio arqueológico;
  • Nível de dificuldade da trilha: médio.

Moinho do Fubá

  • 790 metros da entrada;
  • É obrigatório a presença de guia do parque;
  • Nível de dificuldade da trilha: fácil.

Roteiro dos Mirantes

Mirante da Estrada Real

  • 2,1 km do centro de visitantes;
  • Vista para o pico dois irmãos;
  • Nível de dificuldade da trilha: fácil.

Mirante Estrada Real - Priscila e eu, morro dois irmãos a direita na foto. [Foto de arquivo pessoal]
Mirante Estrada Real – Priscila e eu, morro dois irmãos a direita na foto. [Foto de arquivo pessoal]
Mirante da Lapa

  • 113 metros da estrada principal do parque;
  • Vista panorâmica do parque;
  • Nível de dificuldade da trilha: fácil.

Mirante de Pedra

  • 2,8 km do centro de visitantes;
  • Vista para o Vale do Ribeirão das Éguas;
  • Nível de dificuldade da trilha: fácil.

Mirante do Lajeado

  • 3,4 km do centro de visitantes;
  • Vista para a Serra da Pedra Menina;
  • Nível de dificuldade da trilha: fácil a médio

Mirante do Monjolo

  • 2,6 km do centro de visitantes;
  • Vista para o Pico Dois Irmãos;
  • Nível de dificuldade da trilha: fácil a médio
Mirante Monjolo - Parque Estadual do Rio Preto [Foto arquivo pessoal]
Mirante Monjolo – Parque Estadual do Rio Preto [Foto arquivo pessoal]

Roteiro Praias de Rio e Cachoeiras

O percurso total são 13km e somente é realizado com presença de guias do parque. As saídas acontecem no máximo até as 11h da manhã. É considerada pelo parque como nível difícil, embora para quem tem hábito de andar longas distâncias a trilha é na sua maioria tranquila. No roteiro você passará pelas seguintes atrações:

Forquilha

  • Encontro do córrego das  Éguas com o Rio Preto formando um enorme poço
  • Possui “praia”

Cachoeira das Sempre Vivas

  • No percurso para a cachoeira é possível encontrar muitas sempre vivas.
  • 11 metros de queda d’água

Cachoeira do Crioulo

  • possui uma “praia com areia branca” um poço bem largo com com vários peixes
  • 30 metros de queda d’água

Parte alta da cachoeira do Crioulo - Rio Preto [Foto arquivo pessoal]
Parte alta da cachoeira do Crioulo – Rio Preto [Foto arquivo pessoal]
Cachoeira do Crioulo- Parque Estadual do Rio Preto [Foto: Fábio Campos]
Cachoeira do Crioulo- Parque Estadual do Rio Preto [Foto: Fábio Campos]
Trilha das corredeiras

  • visual maravilhoso com formações rochosas com cores semelhantes ao mármore
  • não pode ser realizada em épocas de chuva

Trilha das Corredeiras - Parque Estadual do Rio Preto [Foto arquivo pessoal]
Trilha das Corredeiras – Parque Estadual do Rio Preto [Foto arquivo pessoal]
Poço de areia

  • Muito bonito possui uma “praia” e um lindo poço para banho

Dicas básicas:

  • Reserve pelo menos 3 dias para conhecer todo o parque;
  • Em alguns roteiros é necessário a presença de guias;
  • Abuse da proteção solar, use chapéus, bonés e viseiras, pois em muitos locais não existe sombra;
  • Leve água e alimentos para passar o dia;
  • O parque possui um ótimo restaurante próximo da portaria, agende com antecedência sua alimentação no mesmo;
  • Certifique-se sobre o clima no período da visitação, em épocas de chuva alguns roteiros não são realizados por ter risco alto de tromba d’água;
  • Não é permitido fazer fogueiras;
  • O nível de dificuldade informado no texto foi descrito para iniciantes na prática da atividade;
  • Não retire do local plantas nativas! Leve com você todo o lixo produzido e lindas recordações: fotografias!
  • Todas as informações sobre distância (km) e tempo gasto nas trilhas foram baseadas em expedições ao local e  explicações dos guias. Também foram cedidas muitas informações do amigo Geraldo Roberto “Gege” experiente em visitas ao Parque e também informações passadas pelo administrador do Parque “Seu Antônio”.

Veja também o Parque Estadual de Ibitipoca um paraíso em Minas Gerais.

Autora

dsva0314 e1499893008845 249x300 - Parque Estadual do Rio Preto - Minas Gerais

Renata Oliveira é apaixonada pela natureza, trilhas, fotografia e por todas as belezas do seu estado natal: Minas Gerais. Já realizou várias trilhas por Minas e pelo Brasil  fazendo registros com suas câmeras fotográficas.

“Mais um parque lindo em Minas Gerais, muita gratidão por ter conhecido a joia de Minas”.

 

 

 

 

 

2 thoughts on “Parque Estadual do Rio Preto – Minas Gerais”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *